Technip x Engevix Semi-final da Engecopa I

31/03/2011 18:21

 

Na 2ª semi-final, enfretaram-se Technip e Engevix, equipe com a melhor campanha na 1ª fase e, até então, favorita ao título. Technip contava com sua equipe completa, Bruno Vigoder (21) no ataque e goleiro titular (lembrando que Bruno precisou demonstrar suas habilidades no gol no último jogo da 1ª fase), e a Engevix com ausência de nada mais, nada menos que o zagueirão Tacitus, sem condições de jogo.
 
O placar foi inaugurado e encerrado pelo mesmo jogador, mas vamos à seqüência dos fatos. Parecia que o frio deixou em estado de dormência os vermelhos da Engevix, e, aos 30segundos de jogo, Léo Belaciano (7) pressiona o zagueiro que entrega o bronze (prata e ouro foram guardados para mais tarde) e deixa Bruno Vigoder apenas para empurrar pro gol e deixar a Technip já à frente do placar. Os minutos de digestão da adversidade foram longos, e os vermelhos demoraram a por em prática o futebol que os levou à condição de favoritos ao título, a pontaria não estava no prumo de outrora. Renato Lopes(10), Thiago Bagatoli(9) e Léo Augusto(14) precisaram perder 3 gols e até acertar a trave, para o artilheiro José Antonio Jr. (7) marcar o primeiro da noite num belo meio voleio e deixar tudo empatado. A etapa prosseguiu com a Engevix tentando imprimir sua melhor qualidade técnica e desperdiçando gols de tudo que é jeito (e que fariam falta no final) e a Technip explorando as jogadas de pivô com Bruno. E deixa-lo chutar é meio gol, Bruno marca o 2º para os brancos com um petardo que nem Luis Fernando(1) conseguiu evitar. Antes de acabar a 1ª etapa, Bruno, mais uma vez, e com inveja do adversário, acerta um voleio também, mas não teve a mesma sorte, e dessa vez o nº 1 “engevixiano” se mostrou presente.
 
Nos 25min complementares, as duas equipes deixaram de lado a tipicidade de um jogo decisivo, truncado e respeitoso, e se lançaram ao ataque. Belaciano, de quem pode se esperar sempre uma jogada de efeito, gira em cima da defesa vermelha e amplia o placar. Technip 3x1. Na saída de bola, Engevix se vê com seus sistemas de comunicação desligados, e Bruno garimpa a prata. Com 4x1 no placar, estaria o jogo encerrado? Ainda não, faltava o ouro. Engevix atordoada e nitidamente desanimada. Rogério Gonçalves(16) teve oportunidade de liquidar a partida num lance cara a cara com o goleiro. Sem a mesma inspiração de outros jogos e totalmente desconcentrada, a equipe da Engevix encontra um gol e volta ao jogo com Renato Lopes,  4x2. O centésimo gol da Engecopa. Na sequência da partida, o técnico Sidnei viu seus jogadores repetirem os erros de finalização, e em muitas jogadas parecia até ação do azar. Em jogada de escanteio, a Technip se desguarnece defensivamente, e no contra-ataque puxado em velocidade, Juninho conduz da defesa ao ataque e finaliza. 4x3. Quem disse que os vermelhos estavam mortos? O gol de empate parecia que sairia a qualquer momento. Juninho, praticamente em cima da linha, ainda acerta inacreditavelmente a trave. O duelo da noite era José Antonio Jr. X Bruno Vigoder. Juninho empata o jogo e o duelo a 30 segundos do fim e leva ao delírio os jogadores da Engevix...Fogo no frio Alto da Boavista. Quando já íamos encaminhando para o final da partida, organizadores revendo o regulamento para a fórmula do desempate, eis que o dourado brilha e o ourives Vigoder não perdoa a falha do grande goleiro Luis Fernando, que vinha tendo atuações impecáveis na competição. Technip 5x4. Fim da batalha digna de uma semi-final. O resultado foi justo, no futebol vence quem erra menos. E Bruno nos próximos meses abrirá o empreendimento “Joalheria Vigoder”.
Destaque: Bruno Vigoder da Technip
Gols:
Engevix: (3) Júnior e Renato Lopes
Technip: (4) Bruno Vigoder e Leonardo Belaciano

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!